Legião Urbana

Loading...

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Somos tão Jovens

                                         O Poeta disse ..
                                   O trovador solitário mostrou,
                                   Pela música, pelas palavras
                                           Frases de amor
                                     Falou do sol, que ele vai
                                  sempre voltar no amanhã.
                                  Falou dos jovens,que sempre
                                          Têm o amanhã.


                                    E nos ensinou que disciplina
                                     é liberdade, que ter bondade
                                              é ter coragem ..
                               e que sempre podermos ser jovens
                                        independente de idade.
                               E assim ele se eternizou em mim
                                                e em muitos..
                        


                                          Por isso ele vive,
                                          pois ele foi, e ainda é
                                          Um poeta do alto!
                                          Um verdadeiro poeta,
                                          Um poeta dos ANJOS !
                   


                       Autoria:  Daniele Bessa

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Músicas Inéditas

      Mesmo antes da morte de Renato Russo, se falava de músicas que não entraram  nos discos,um material muito cobiçado pelos legionarios.
Porém, uma estúpida briga entre a família de Renato Russo com  Dado e Bonfa, impedem que esse material seja lançado,pois nem o DVD da legião urbana nós temos, tirando o acústico e o especial da Globo,pois com certeza se fosse lançado o especial da Band por completo seria um grande sucesso,pois desde do lançamento do cd ''Renato Russo presente ''  não vemos nada inédito, nós legionarios queremos algo novo.
      A EMI para comemorar os 50 anos de Renato Russo relançou os discos em cds e em vinis,com fotos inéditas e textos escritos  especialmente para esses lançamentos,lançaram também um cd'' Renato Russo Duetos'',sendo 7 das 15 faixas feitas em estúdio,logo penso que tendo tanto material  gravado  em estudio, seria bem melhor que isso fosse lançado e não os duetos que nem existiram.O Fantástico mostrou imagens inéditas que com certeza poderia ser utilizado para fazer um documentário sobre o ultimo disco,isso seriam um jeito bem melhor de comemorar o 50 anos do Renato Russo.
       Então nos resta apenas esperar que talvez um dia sejam lançados essas músicas, com certeza seriam um grande sucesso.

sábado, 20 de novembro de 2010

Se Renato Russo vivesse nos anos 2000 seria emo?

        Rodrigo Tavares baixista do Fresno disse que e o futuro é a musica emo disse assim :
  ''Na verdade, eu não estou a fim de falar de problemas financeiros nas minhas músicas e, embora seja um cara politizado, não estou a fim de falar de politica também. Minha função no mundo não é essa. Se eu quissesse falar de política, seria um politico. Uma coisa que achamos legal falar é isso: de relacionamentos, de amor. Se pararmos pra pensar, a vida gira em torno disso. Sou fã do Renato Russo   mas, se tu fores analisar, ele era um emo. Se ele tivesse vivido nos anos 2000 ele seria o emo dos emos.''
      Isso é uma das maiores besteiras e ignorancia que eu ja ouvi,pois Renato Russo cantava com a alma, tinha emoçao e não fazia músicas sem conteúdo(plasticas),diferentemente de fresno,que faz músicas que so servem pra alienar os jovens e vender(nem sei como vende),pois se compararmos uma 'música' do Restart(outra bandinha filha da puta) e por exemplo Tempo Perdido da Legião,a 1 so fala de um amor juvenil envolvendo futilidades, ja Tempo Perdido é uma música que quando escutamos nos sentimos melhor,nos da coragem,mais perseverança  para enfrentarmos as dificuldades,enfim é algo transcedente.Bom,hoje vivemos a decadência da música,com musicas que não falam nada,apenas palavras em vão,sem sentido,e se o Tavares fosse mesmo fã da legião Urbana faria músicas com um minimo de sentido e teria conciência que ele como músico tem uma grande responsabilidade na formação do pensamento dos jovens(infelizmente),o que serve também pra comprovarmos a decadencia dessa nossa geração,o que será do mundo quando os jovens de hoje forem os adultos de amanhã?será que eles vão chorar o bastante quando descobrirem a merda que são e fizeram do mundo?

desde já me encontro de LUTO!

O Filme Somos tao jovens

O Filme Somos tao jovens,que ira mostra a Adolescência de Renato Russo eríodo no qual compôs hits como “Geração Coca-Cola”e “Que país é este?”, será tema do filme “Somos tão jovens”, de Antonio Carlos da Fontoura. Com filmagens marcadas para abril e maio de 2011, a produção terá como protagonista o ator Thiago Mendonça, que interpretou o sertanejo Luciano em “Dois filhos de Francisco”(2004).
A adolescência de Renato Russo, período no qual compôs hits como “Geração Coca-Cola”e “Que país é este?”, será tema do filme “Somos tão jovens”, de Antonio Carlos da Fontoura. Com filmagens marcadas para abril e maio de 2011, a produção terá como protagonista o ator Thiago Mendonça, que interpretou o sertanejo Luciano em “Dois filhos de Francisco”(2004).
“O filme mostrará como o Renato Manfredini Júnior, um moleque de Brasília que lia Shakespeare em inglês e sonhava com o estrelato, se transformou em Renato Russo”, sintetiza o cineasta, autor de longas como “Copacabana me engana”(1968) e “Gatão de meia idade” (2006).
Segundo o diretor, um dos pontos altos do filme será o período em que o cantor e compositor sofreu de uma doença óssea rara, a epifisiólise. “Ele tinha apenas 15 anos e era obrigado a ficar em casa, se tratando com morfina. Mas foi nessa reclusão forçada que começou a armar seu plano: se tornar o maior roqueiro do Brasil”, relata Fontoura. “Renato soltava a imaginação, escrevia diários com letras, e reportagens fictícias no qual relatava seu encontro com David Bowie e uma briga com Mick Jagger. Também foi nesse período que ele começou a colecionar vinis e entrou em contato com o punk”.
No roteiro, ainda em tratamento, o diretor pretende documentar a cena roqueira de Brasília nos anos 80, falando não apenas sobre a Legião Urbana e o Aborto Elétrico, as bandas de Russo.
“A formação do Capital Inicial também será registrada, bem como a de outros grupos importantes dessa época, como os Paralamas do Sucesso”, explica. “O Renato também teve sua fase de saco cheio de bandas, e saiu em carreira solo como ‘Trovador solitário’. Foi nesse momento que compôs músicas mais longas, como ‘Eduardo e Mônica’ e ‘Faroeste caboclo’”.
Fontoura pretende executar todas as cenas na capital federal, exceto aquela que mostrará o primeiro show da Legião, em 1982. “Estranhamente não foi em Brasília que os meninos estrearam, mas em Patos de Minas. Vamos filmar essa passagem lá.”
Participações afetivas
A família Manfredini tem tido envolvimento direto no projeto. Carmem, a irmã de Russo, foi uma das principais incentivadoras da realização do filme. “Ela colaborou bastante na pesquisa. Forneceu dados sobre a infância do Renato, abriu o álbum de fotografias e seu baú de histórias”.
No entanto, segundo o diretor, foi a mãe do cantor, Maria do Carmo, quem deu uma das contribuições definitivas. “O nome original do filme era ‘Religião urbana’. Era uma referência à essa adoração quase sagrada que os fãs tem pela banda”, explica Fontoura. “Mas aí a Dona Carminha me chamou pra conversar e disse que o filho deveria estar se revirando no caixão com esse título. Ela contou que o Renato odiava essa veneração meio religiosa, dizia que não tinha vocação pra padre, nem pastor”.
“Somos tão jovens” foi nome sugerido pela matriarca Manfredini e acatado de imediato pelo diretor.
Quem também participa da produção é o filho de russo, Giuliano Manfredini, de 21 anos. Produtor musical, o rapaz está selecionando bandas para se apresentar na trama. “Vou filmar vários musicais, ao todo serão 19 faixas espalhadas em cenas”, adianta o diretor.
Ainda na parte musical, “Somos tão jovens” terá Carlos Trilha assinando a trilha sonora. Profundo conhecedor da obra de Russo, o produtor foi parceiro do cantor em dois de seus trabalhos-solo, “The stonewall celebration concert” (1994) e “Equilíbrio distante” (1995).
Na lista das “participações afetivas” estão ainda os filhos do guitarrista Dado Villa-Lobos e do baterista Marcelo Bonfá, que interpretarão os pais na adolescência, quando conheceram o líder da Legião Urbana. “Essa escalação é uma homenagem aos dois. Foi uma boa maneira de liga-los ao projeto, que inclui todas as pessoas que o Renato amava”.
  Pois o Renato Russo merece toda forma de homenagem,pois devemos mostra essa geração Restart, o que e musica de verdade